patosja_logo

Ex-vereador de Paracatu é condenado por irregularidades na prestação de contas e fica inelegível por dez anos

Chega a 12 o número de ex-vereadores condenados por uso irregular de verba de gabinete

por Odair Cardoso

fonte: Ministério Público de Minas Gerais

Publicado: 03-04-2024 10:13:42

Justiça

arte divulgada pelo Ministério Público de Minas Gerais

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da 3ª Promotoria de Justiça de Paracatu (Defesa do Patrimônio Público), na Região Noroeste do estado, obteve na Justiça a condenação de mais um ex-vereador por uso irregular de verba de gabinete entre os anos de 2013 e 2016.

 

A decisão, publicada em Acórdão da 7ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), condena o ex-vereador ao ressarcimento integral do prejuízo causado ao município no valor de R$ 115 mil, multa equivalente ao dano causado, proibição de contratar com o poder público ou de receber incentivos fiscais ou creditícios por dez anos e suspensão dos direitos políticos, também por dez anos. Com a decisão chega a 12 o número de ex-vereadores condenados por uso irregular de verba de gabinete.

 

De acordo com o TJMG, ficou comprovado o ato de improbidade administrativa em razão de irregularidades nas prestações de contas. “Conforme detalhou o Ministério Público na petição inicial, os atos de improbidade decorreram das seguintes irregularidades: locação de veículos, manutenção de veículos, aquisição de combustíveis e lubrificantes, serviços gráficos e material de escritório”.

 

Segundo as investigações o ex-vereador utilizou notas frias para prestar contas, em evidente simulação com o intuito de causar prejuízo ao erário e obter vantagem ilícita. “Assim, verifica-se que o ex-vereador, agindo de forma dolosa, causou dano ao erário no que se refere à locação de veículos”, destaca a 7ª Câmara Cível.

 

Quanto aos gastos com combustível e lubrificantes, as provas produzidas indicam que os veículos supostamente utilizados pelo ex-vereador sequer foram locados. Também foram verificados abastecimentos em veículos que não estavam cadastrados para o uso parlamentar.

 

Da mesma forma, em relação aos serviços gráficos e manutenção de veículos, ficou comprovado que o ex-vereador utilizou notas frias para justificar os supostos gastos.

 

No Acórdão o TJMG ressalta que “a utilização de notas frias para o recebimento de verba indenizatória constitui abominável prática de ato de improbidade administrativa pelo agente político, com intuito manifestamente doloso, devendo ser reprimida exemplarmente”.

 

Denúncias contra ex-vereadores

As ações propostas pelo MPMG contra 15 ex-vereadores, apontam as práticas de atos de improbidade administrativa, relacionados ao recebimento de vantagem patrimonial indevida, decorrente de verba de gabinete oferecida aos ex-parlamentares entre os anos de 2013 e 2016, em relação às despesas com locação e manutenção de veículos, gastos com combustíveis e lubrificantes, serviços gráficos e materiais de escritório, divulgação dos atos parlamentares e serviços de alimentação e compra de gêneros alimentícios.

 

De acordo com o MPMG, os então vereadores, e também alguns assessores, utilizavam cupons e notas fiscais fraudulentas a fim de simular os gastos e receber a verba indenizatória.

 

NTV
Bruna Rodarte, Glória Marra e Nathália Porto são as três candidatas à Rainha Nacional do Milho 2024
PCMG
Homem é preso pela PC após descumprir medidas protetivas e quebrar janela da casa de ex-companheira com socos
PMMG
PM prende condutor na MG-188 por adulteração de sinal identificador de veículo
Márcio Oliver
Moradores do bairro Campos Elíseos denunciam carvoaria em Patos de Minas e pedem encerramento da atividade
IMAGEM DA INTERNET
Motoristas por aplicativo de Patos de Minas realizam paralisação nesta sexta-feira e pedem “valor justo” para corridas
acidente
Moticiclista sofre acidente após tentar desviar de buracos na avenida Fátima Porto
NTV
Motociclista fica ferido em acidente na rotatória da Av. Paranaíba com a rua Cônego Getúlio
imagem colorida mostrando posto de pedágio na BR 365 em frente as cancelas
MPF e MPMG pedem nulidade do contrato de concessão das BR-365 e 452
imagem colorida mostrando cartão da mega sena com uma mão segurando caneta
Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio vai a R$ 56 milhões
imagem colorida feita durante a noite, mostrando policiais ao lado de dois ônibus na rodovia
Operação Narcos: duas pessoas são presas durante ações em rodovia
PMMG
Foragido da Justiça por violência doméstica é capturado durante operação da PMR
lixo
Descarte irregular de lixo em estradas nos arredores da cidade incomoda moradores
NTV
Adolescente de 14 anos alega ter sido vítima de estupro em Patos de Minas
ARTE MAMORÉ
Mamoré reforça zaga com contratação de Fernando Teixeira
NTV
Mato e esgoto a céu aberto incomodam moradores do bairro Vila Rosa
PMMG
Dois veículos se envolvem em acidente na MGC-462
NTV
Polícia Civil indicia idoso por tentativa de homicídio contra ex-genro em Patos de Minas
pedido de ajuda
Com risco de perder a visão, mulher tenta arrecadar recursos para custear cirurgia
álcool 70%
Álcool 70% líquido não estará mais disponível ao consumidor
imagem colorida mostrando os materiais furtados
Mulher é presa por furto de materiais no Estádio Zama Maciel
imagem colorida mostrando prisma da Polícia Militar ao lado das duas pedras de cocaína, arma falsa, notas de dinheiro de dois, cinco, dez, e 100 reais, além celulares
Polícia localiza cocaína, simulacro de arma e dinheiro, durante o cumprimento de mandado
Imagem colorida mostrando a entrdada da agência da Receita Federal em Patos de Minas.
Receita alerta para golpe do falso aplicativo do Imposto de Renda
imagem colorida, mostrando duas mãos contando notas de cinquenta reais
Bancos promovem mutirão de negociação financeira até 15 de abril
imagem colorida feita durante a noite, mostrando a caminhonete de cor prata sobre a prancha de um guincho estacionado na rua
Caminhonete furtada em Patos de Minas é recuperada na cidade de Carmo do Paranaíba