Sem acordo para reajuste salarial, servidores da educação mantém greve em Lagoa Grande

O município pediu prazo para que as reivindicações possam ser analisadas

por Aiandra Faria
12/11/2021 - 08h30

Patos Já - Sem acordo para reajuste salarial, servidores da educação mantém greve em Lagoa GrandeFoto divulgacao

Desde a última quarta-feira, os trabalhadores da educação municipal em Lagoa Grande deram início a um movimento de greve. A categoria reivindica reajuste salarial com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), recebimento das progressões retroativos a maio de 2020, além reajuste de 5% para 10% da gratificação para os servidores com graduação e pós-graduação.

Nesta quinta-feira (11/11), o Sindicato dos Servidores Públicos (Sindlag), se reuniu por cerca de três horas com representantes da administração municipal, mas o encontro terminou sem um acordo entre as partes, o que indica que a paralisação dos trabalhadores da educação deve continuar.

A presidente do Sindlag, Maria Célia, afirmou que a prefeitura não apresentou nenhuma proposta durante a reunião. Até o momento, 66 dos 153 servidores do setor, aderiram à greve. O representante do município pediu prazo para que as reivindicações possam ser analisadas.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG