Criança de quatro anos sai de escola sem ninguém perceber, fato aconteceu duas vezes em uma semana

A família cobra mais rigor na segurança

por Redação Patos Já
19/03/2022 - 15h30

Patos Já - Criança de quatro anos sai de escola sem ninguém perceber, fato aconteceu duas vezes em uma semana

Um menino de apenas quatro anos, que estuda no anexo da Escola Municipal Norma Borges Beluco, no Bairro Sebastião Amorim, saiu da instituição de ensino por duas vezes sem ninguém perceber e preocupou a família. Mãe e avó do garotinho pedem mais rigor em relação a segurança do local.

O fato aconteceu neste mês de março. A criança conseguiu sair da escola, que fica na Rua José Ribeiro Sobrinho, em pleno horário de pico e sem ninguém perceber. O local fica perto da Avenida Afonso Queiroz, que é bastante movimentada.

De acordo com a mãe do menino, Bianca Aparecida, em menos de uma semana ele foi liberado duas vezes sem a presença de algum acompanhante, seja dela ou do pai, ou de outro adulto responsável.

Na primeira vez, a mãe estava indo buscar o menino quando encontrou o filho em uma esquina próximo a escola. Ela ficou muito assustada com a situação e alertou a diretora e a professora sobre o ocorrido. Na segunda vez, Bianca foi buscar o filho e não o encontrou na escola. Segundo ela, procurou a criança em toda a instituição e ninguém sabia onde ela estava. Bianca contou que a professora dele, enquanto estava indo embora de carro, procurou pela região até achar o menino na porta da casa dele, só então a família foi avisada sobre o paradeiro da criança.  

Segundo a avó do menino, Maria Luiza, ele andou cerca de 400 metros da escola até a casa em que eles residem. O menino teria atravessado a avenida com o auxílio de uma pessoa desconhecida.

A família registrou boletim de ocorrência e acionou o Conselho Tutela e agora pede mais rigor em relação a organização na saída dos alunos. Mãe e avó temem que essa situação se repita com qualquer outro aluno da escola. “Graças a Deus tivemos um final feliz, mas, se não tivéssemos?”, disse Maria Luíza.

Em contato com a direção do anexo da Escola Municipal Norma Borges Beluco, a reportagem do Patos Já foi informada que na data em que houve o sumiço, a professora auxiliou nas buscas pela criança utilizando o próprio carro. E ainda de acordo com a direção, o incidente já havia sido esclarecido ao conselho tutelar e para a mãe da criança.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG