Justiça concede liberdade provisória ao médico Daniel Tolentino por flagrante de apreensão de medicamentos

No entanto, o médico seguirá preso pelo caso da morte da dentista Roberta Pacheco

por Odair Cardoso
27/03/2019 - 18h40

Patos Já - Justiça concede liberdade provisória ao médico Daniel Tolentino por flagrante de apreensão de medicamentos

A defesa do médico Daniel Tolentino, conseguiu esta semana, decisão em primeira instancia, pela liberdade provisória para o flagrante de apreensão dos produtos, encontrados durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão em sua residência e consultório. No entanto, o médico segue detido no Presídio Sebastião Satiro, suspeito de envolvimento na morte da dentista, Roberta Pacheco.

A decisão, tem referencia ao flagrante da Polícia Civil, no caso dos medicamentos. Quanto a prisão temporária que foi pedida pelo Ministério Público, ainda não houve definição judicial. Portanto, Daniel Tolentino continua preso, pela investigação da morte da namorada, Roberta Pacheco, que estava em sua companhia no quarto de um hotel localizado nas proximidades do Terminal Rodoviário, quando sofreu convulsões e precisou ser hospitalizada em estado grave. A jovem dentista faleceu depois de 12 dias de internação no Hospital Regional Antonio Dias.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG