Zema avalia possibilidade de acabar com Voe Minas e Patos de Minas pode ficar sem voos

O programa atende 17 municípios mineiros, inclusive Patos de Minas

por Débora Araújo
Fonte: O Tempo
04/04/2019 - 10h00

Patos Já - Zema avalia possibilidade de acabar com Voe Minas e Patos de Minas pode ficar sem voos

O governo de Minas deve colocar um ponto final no programa Voe Minas, conforme divulgou o jornal O Tempo. Segundo uma fonte próxima do Executivo, a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), que é responsável pelo projeto, recebeu a orientação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes) para que o Voe Minas seja encerrado. A empresa que opera os voos para 17 municípios mineiros contemplados pelo programa, a Two Flex, disse que não iria comentar o assunto, mas informou que o contrato com o governo mineiro termina em junho.

Por meio de nota, a assessoria de imprensa da Codemge não confirmou nem negou a informação. Segundo o comunicado, “a nova administração está avaliando todos os projetos já em andamento, visando a melhorias e ao adequado atendimento ao povo mineiro”.

A contratação da empresa de táxi-aéreo foi feita por meio de licitação em 2016 e tem valor anual de aproximadamente R$ 21 milhões. Para cobrir esse montante, o governo de Minas comercializa as passagens por valores que variam de R$ 120 a R$ 820, considerando a distância percorrida. Segundo o contrato, a rescisão do acordo pode ser feita quando a Codemge quiser, mediante aviso prévio de 30 dias.

Novo Destino

Apesar da possibilidade de acabar com o programa, no mês passado, o Voe Minas lançou um novo trecho, conectando Uberlândia, no Triângulo Mineiro, aos municípios de Araxá, também no Triângulo, Patos de Minas e Patrocínio, ambos no Alto Paranaíba. Os voos começaram a operar no último dia 11. Segundo o Executivo, a implantação dos novos destinos foi motivada pela conectividade existente entre o aeroporto de Uberlândia e a cidade de São Paulo, que já vinha sendo trabalhada por companhias aéreas comerciais.

O projeto, lançado em 2016, visa fomentar os negócios locais, desenvolver o turismo, integrar as diversas regiões do Estado e facilitar o deslocamento das pessoas entre o interior e a capital, Belo Horizonte, permitindo que tenham acesso rápido a eventos e serviços disponíveis.

Questionada, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes) não se manifestou sobre a orientação supostamente dada à Codemge.

A possibilidade do fim do programa Voe Minas deixou os usuários preocupados. Segundo eles, no aeroporto da Pampulha, funcionários da companhia que opera as viagens afirmam que em breve o serviço não será mais prestado.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG