Justiça determina desarquivamento de homicídio ocorrido em 2013

De acordo com o Ministério Público, novas provas foram apresentadas pela mãe da vítima

21/03/2017 - 08h00

Patos Já - Justiça determina desarquivamento de homicídio ocorrido em 2013

A Justiça determinou o desarquivamento do caso de um homicídio ocorrido em janeiro de 2013 em Patos de Minas. O pedido do Ministério Público veio após a mãe da vítima ter apresentado novas provas a cerca do crime. A indignação da mulher foi noticiada pelo Patos Já em julho de 2015. Na época ela afirmou que diferente do que foi apurado pela Polícia, o motivo do assassinato seria outro.

Altair Junior dos Reis Marques de Melo, o "Juninho", na época com 23 anos, foi morto a tiros no dia 20 de janeiro de 2013. O crime aconteceu na Avenida Patrício Filho esquina com Rua dos Fícus, divisa dos bairros Morada do Sol com Jardim Esperança. Segundo a senhora Gleidimar Marques, mãe do jovem assassinado, a policia acreditava tratar-se de acerto de contas já que a vítima tinha passagens por trafico de drogas. No entanto, para ela a morte foi provocada por motivação passional, afirmando que o filho teria se envolvido com uma mulher e que o ex enciumado o matou. O inquérito foi levado a Justiça em dezembro de 2014, com a sugestão de arquivamento por falta de provas.

O Promotor Paulo Cesar de Freitas, fez requerimento junto ao Poder Judiciário, para que diante da existência de provas novas, fosse realizado o desarquivamento dos autos. O pedido foi acatado pelo Juiz de Direito Vinicius de Ávila Leite, no dia 14 de março. Com isso, o Ministério Público analisará as novos dados, caso sejam suficientes, será oferecida de pronto a denúncia. Do contrário, dará prosseguimento as investigações em busca das provas que a mãe da vítima apresentou.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG