MP pede a quebra do sigilo telefônico de autor das mortes de Darc e Abner

Ele teria clonado dados do aparelho da ex-mulher para promover perseguição

06/11/2017 - 18h52

Patos Já - MP pede a quebra do sigilo telefônico de autor das mortes de Darc e Abner

O Ministério Público de Minas Gerais através do Promotor, Paulo Cesar de Freitas, pediu a quebra do sigilo telefônico de Pedro Queiroz Gonçalves, assassino confesso da ex-esposa Darc Raab de Souza, do irmão dela Abner Caleb, e de ter deixado a cunhada Damaris Nascimento em estado grave, em crimes ocorridos no dia 5 de outubro em Patos de Minas.

Segundo o MP, ao concluir a investigação, a Polícia representou pela quebra do sigilo dos dados telefônicos do celular apreendido com Pedro no dia do crime. Além de realização de perícia no aparelho. Para o Promotor Paulo Cesar de Freitas, o pedido tem respaldo legal e merece acolhimento, a fim de ter acesso aos diálogos do denunciado.

É que de acordo com as informações, o autor promoveu perseguição a ex, nos moldes de verdadeiro stalking, chegando ao ponto de se candidatar a uma vaga de emprego na mesma empresa em que ela trabalhava, além disso a perseguiu, clonou a sua senha do whatsapp, e fazia se passar por Darc em conversas telefônicas com amigos, familiares e outras pessoas.

Ainda de acordo com o texto, Pedro Queiroz dificultou as defesas das vítimas. o autor agiu com motivo torpe, por não admitir o fim do relacionamento, tampouco que a ex viesse a se relacionar com terceira pessoa. Conforme o MP, a justificativa para a tentativa de homicídio contra Damaris e para as mortes dos irmãos, estaria ligada ao fato da ex morar com os irmãos e de que supostamente Caleb o teria proibido de frequentar o apartamento, embora todos agissem apenas para evitar novas brigas e atos de violência entre o casal. 


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG