Grávida de nove meses e com dores, mulher reclama de adiamento do parto por falta de médico no Hospital Regional

A gestante disse ainda que o procedimento já estava agendado

por Redação Patos Já
16/11/2021 - 08h57

Patos Já - Grávida de nove meses e com dores, mulher reclama de adiamento do parto por falta de médico no Hospital Regional

E mais uma vez a saúde pública é alvo de reclamação em Patos de Minas. Desta vez uma gestante de 38 anos, afirma não ter sido atendida no Hospital Regional nessa segunda-feira (15), por falta de médico. Ela está no nono mês de gestação, mas diz que mesmo sentido muitas dores teve o atendimento adiado para a quarta-feira.

A mulher conta que o procedimento já estava agendado, mas que ao chegar no hospital foi surpreendida com o adiamento, com a alegação de não ter médico no local.

Em nota a Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), disse que, "o pré-natal é feito por médico obstetra, profissional que atua no plantão do Hospital Regional Antônio Dias (HRAD). Caso qualquer paciente de alto risco necessite de assistência, o pronto-atendimento na maternidade do HRAD está funcionando normalmente. O HRAD é referência em gestações de alto risco e, atualmente, absorve os partos, pelo SUS, em Patos de Minas", destacou.

"Todas as medidas necessárias para manter a assistência no HRAD estão sendo tomadas no que está ao alcance da instituição. Para conseguir compor as equipes assistenciais necessárias, a Fhemig tem publicado sistematicamente editais de processo seletivo simplificado para contratação de profissionais médicos no HRAD, mas com baixa resposta", diz a nota.



Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG