Justiça prorroga por mais 30 dias a prisão temporária do médico Daniel Tolentino

O pedido foi feito pela Polícia Civil, para evitar possíveis interferências do suspeito nas investigações

por Odair Cardoso
16/04/2019 - 19h00

Patos Já - Justiça prorroga por mais 30 dias a prisão temporária do médico Daniel Tolentino

A Justiça deferiu o pedido feito pela Polícia Civil de Patos de Minas para a prorrogação da prisão temporária do médico, Daniel Tolentino, que é investigado no inquérito da morte da dentista, Roberta Pacheco, com quem mantinha relacionamento de namoro.

O período estipulado da prisão temporária terminaria nesta quarta-feira. O delegado responsável pelo caso, Érico Rodovalho, disse que o pedido foi feito na semana passada e que na tarde desta terça-feira (16) a determinação foi de que o suspeito permaneça no Presídio Sebastião Satiro por mais 30 dias. Daniel Tolentino está preso desde o dia 18 de março.

Esta semana em entrevista para a NTV, o delegado informou que o pedido de prorrogação junto ao Poder Judiciário teve como objetivo evitar que o médico fosse solto neste momento, pois isso poderia de alguma maneira atrapalhar o andamento investigativo do caso.

Ainda segundo Érico Rodovalho, sem dar maiores detalhes a respeito do caso, os trabalhos da polícia continuam sendo realizados. “A investigação persiste no mesmo caminho trilhado para buscar a verdade dos fatos que levaram a morte da dentista Roberta Pacheco”, destacou.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG