Pedro Queiroz é condenado a 44 anos e 4 meses de prisão, por morte de irmãos e tentativa de homicídio

O julgamento teve mais de dez horas de duração, e a maior condenação já aplicada no Tribunal do Júri em Patos de Minas

por Gustavo Oliveira
Fonte: Odair Cardoso - foto: Gustavo Brito.
15/12/2018 - 07h00

Patos Já - Pedro Queiroz é condenado a 44 anos e 4 meses de prisão, por morte de irmãos e tentativa de homicídio

Foi julgado e condenado no Fórum Olympio Borges em Patos de Minas nessa sexta-feira (14), Pedro Queiroz Gonçalves, de 30 anos. Ele é réu confesso da morte da ex-esposa, Darc Raab de Souza e do irmão dela, Abner Calebe de Souza, além da tentativa de homicídio contra Damaris Nascimento, que foi a unica sobrevivente do ataque ocorrido no dia 5 de outubro de 2017, na rua João Cunha, no bairro Caiçaras .

Durante o julgamento o advogado de defesa, Hermerson Costa, defendeu a tese de que hoje o réu está arrependido do que fez, ao contrário do que ele disse na época para a imprensa, logo após o crime. Ainda segundo o advogado, Pedro possui algum tipo de distúrbio, como insanidade mental, o que poderia ter contribuído para a prática dos homicídios.

O advogado da família, Alexandre Máximo, disse que as alegações de defesa não atenuam as penas, uma vez que Pedro, nunca teve problemas mentais, não tem histórico de tratamentos psicológicos ou psiquatricos. Para o advogado,  estes crimes bárbaros, fútil, torpe, sem dar oportunidade de defesa para os irmãos, foram cometidos contra as vítimas e contra a sociedade patense e que não podem ser tolerados.

A família das vítimas compareceu ao julgamento, Damaris Nascimento, a única sobrevivente do ataque a facadas, promovido por Pedro Queiroz, foi ouvida pelo Júri, e concedeu entrevista a imprensa. Ela declarou que esperava que a Justiça fosse feita. "Independente do tamanho da pena, desejamos que a justiça seja feita para o nosso bem e para o bem dele, porque ele precisa pagar pelo que ele fez".

Damaris também destacou a importância da fé para a família. "Deus tem sido o nosso refúgio, o nosso consolo e, independente da tempestade que nos sobreveio, a gente segue bem" afirmou a finalizou a jovem vítima da tentativa de homicídio.

O julgamento que durou cerca de 11 horas, terminou com a condenação de Pedro Queiroz, por dois homicídios consumados e um tentado, com quatro qualificadoras. O réu foi condenado a 17 anos pelo homicídio de Darc Raab de Souza, 16 anos por matar Abner Calebe de Souza, e 11 anos e 4 meses pela tentativa de homicídio contra Damáris Nascimento, em um total de 44 anos e 4 meses reclusão, inicialmente em regime fechado.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG