Médica citada no caso Madalena afirma ser inocente e que está sendo vítima de linchamento público covarde

Vanessa Maria Rigueira, utilizou uma rede social para se manifestar sobre as acusações

por Redação Patos Já
07/01/2021 - 09h00

Patos Já - Médica citada no caso Madalena afirma ser inocente e que está sendo vítima de linchamento público covarde

Por meio de sua conta no instagram, a médica Vanessa Maria Rigueira Pacheco, se manifestou pela primeira vez sobre a acusação de que a sua faculdade teria sido paga com o dinheiro da pensão de Madalena Gordiano, supostamente mantida em situação análoga à escravidão por mais de 30 anos, pela família da médica.

No texto postado na noite dessa quarta-feira (6/1), Vanessa Maria diz que, "Estou sendo vítima de um linchamento público de maneira covarde, mentirosa e meticulosamente sensacionalista para denegrir e espalhar informações falsas e criminosa sobre mim, quando não há sequer uma investigação em curso que se tenha conhecimento", afirmou.

Vanessa ainda acusa uma conta do instagram de promover calunias a seu respeito, e diz que tomará providências. "Sou inocente, esposa e mãe de família, vítima de criminosos que usam a internet para esparramar fatos calunioso contra mim. Estou tomando todas as medidas criminais e cíveis contra os agressores, já identificados, e cujas provas existem aos montes, sobretudo em relação ao cyber criminoso por traz do instagram Expondocasoescravo, e aqueles que por lá fazem comentários lastreados por injúrias, difamações e calúnias".

Em outro ponto da postagem, a médica afirma que é inocente e que não tem qualquer relação com as falsas acusações elaboradas contra ela. “Não existem quaisquer provas contra mim. Provarei, detidamente, na justiça, a minha inocência. Aos que estão me expondo pelas redes sociais, covardemente, serão processados e julgados. A Internet não é terra sem lei”, destacou.

Vanessa Maria Rigueira Pacheco, presta serviço ao município de Patos de Minas, esta semana a prefeitura publicou nota sobre o possível envolvimento dela no caso Madalena Gordiano. O texto afirma que o prefeito Luís Eduardo Falcão Ferreira decidiu não renovar o contrato, que termina no mês de fevereiro.

A medida foi tomada após a grande repercussão que tomou conta das redes sociais, depois de uma reportagem do UOL, na qual diz que a médica teria tido os custos de sua faculdade, pagos com a pensão de Madalena Gordiano, fato ainda não confirmado pelo MPT, uma vez que as investigações sobre o caso continuam em andamento.

Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG