Moradores se queixam se entulhos, mato alto e descaso com saúde no Distrito de Alagoas

Uma das reclamações dos moradores é a falta assentos e conforto na unidade de saúde que só atende os habitantes do distrito nas segundas-feiras.

por Caio Machado
24/05/2021 - 16h25

Patos Já - Moradores se queixam se entulhos, mato alto e descaso com saúde no Distrito de Alagoas

A falta de atendimento na saúde, o descaso com a praça e o acúmulo de entulhos, mato e buracos são as principais queixas dos moradores do distrito de Alagoas, que procuraram a reportagem da NTV para realizar a denúncia.

A moradora Lúcia Aparecida relatou emocionada que um dos maiores problemas enfrentados pela população tem a ver com a falta de conforto na única unidade básica de saúde do distrito.

“Não temos onde sentar e nem mesmo uma varanda para nos proteger, e precisamos esperar pelas consultas debaixo de sol e chuva”, queixou-se a moradora com lágrimas nos olhos.

Outro entrave exposto por ela é que o atendimento ocorre apenas segunda-feira. “Só podemos passar mal neste dia, porque de segunda adiante não tem nenhuma enfermeira pra medir pressão e nem nada”.

Segundo a moradora, os ônibus fornecidos pela prefeitura para levar pacientes para Patos de Minas foram substituídos por micro-ônibus e as viagens ocorrem apenas semanalmente.

O mato alto pelo distrito também aflige os moradores. Em um campo de futebol, por exemplo, o local está totalmente tomado. “Nossa comunidade está muito desleixada e esquecida”, afirmou o habitante Roberto Cândido.

“De uns dois anos pra cá a situação ficou mais precária. Tem muito mato, buraco e até mesmo entulhos de construção. Temos medo que apareça cobras ou algum outro animal peçonhento”, disse Roberto.

Já o residente Júlio César reclama dos buracos nas vias. “Desde o mandato do José Eustáquio estamos solicitando o recapeamento das ruas, pois os buracos são fundos e enchem d’água quando chove e ficam perigosos”.

Ele afirma que nenhum serviço foi realizado pela gestão do ex-prefeito e que já avisou o atual prefeito Luís Eduardo Falcão e ainda não obtiveram respostas. “Não pode deixar a situação chegar a este ponto”, reclamou Júlio.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG