Ex-prefeito de Patrocínio volta a ser preso por caso de estupro de vulnerável ocorrido em 2014

O mandado foi cumprido, após Julio Elias ter perdido recurso em segunda instancia

por Redação Patos Já
19/11/2019 - 16h45

Patos Já - Ex-prefeito de Patrocínio volta a ser preso por caso de estupro de vulnerável ocorrido em 2014

Júlio Cesar Elias Cardoso, de 60 anos, foi preso nessa terça-feira (19) pela Polícia Civil, por uma equipe de investigadores da 2° Delegacia Regional de Patrocínio, durante o cumprimento de um mandado de prisão. O ex-prefeito responde pelo crime de estupro de vulnerável ocorrido em dezembro de 2014. Ele já havia sido preso e condenado, mas respondia ao processo em liberdade.

Entenda o caso:

De acordo com os registros policiais da época, Julio Elias foi acusado de ter abusado de uma menina de sete anos. A garotinha brincava na casa do ex-prefeito, quando ele teria se aproveitado de uma oportunidade em que ela ficou sozinha, para obrigá-la a colocar a boca em seu pênis. Ele chegou a ser preso, mas conseguiu Habeas Corpus para responder em liberdade. Elias negou as acusações e disse que se tratava de perseguição política.

Em fevereiro de 2015, a liminar foi cassada, e com a decisão, Julio Elias desapareceu, ficando oito meses foragido da Justiça, quando foi localizado morando na cidade de Pau D’arco, em Tocantins. Ele foi novamente preso, mas, acabou ganhando liberdade em novembro de 2015.

Em 2018, foi publicada, em primeira instância, a condenação do ex-prefeito, a 12 anos de prisão,podendo recorrer em liberdade. O processo subiu para a segunda instancia, onde se confirmou a condenação, e por isso a prisão foi decretada.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG