Prefeito espera por lockdown do Estado, mas governo afirma que não sabe quando ou em que regiões a medida ocorrerá

por Redação Patos Já
22/06/2020 - 18h00

Quase 20 dias depois da macrorregião Noroeste voltar a onda verde, Patos de Minas não tem seguido as recomendações do plano Minas Consciente e com isso colocado em risco a vida da população, segundo argumentou o Ministério Público em ação civil pública. A justiça expediu uma liminar e o prazo para que a prefeitura de Patos de Minas adotasse as medidas venceria hoje, mas José Eustáquio quer mais prazo. 

No entanto, a prefeitura deixou para a última hora uma negociação com a Justiça. Segundo declaração do prefeito, durante entrevista na manhã de hoje para a NTV, um prazo maior para cumprir as determinações da onda verde, que prevê que apenas serviços essenciais sejam mantidos, foi pedido. É que o prefeito acredita que com a crescente de casos no município e colapso na rede pública para atender os doentes, Patos de Minas deve ser uma das cidades que terá que adotar o lockdown do Estado.

Mas esse esperar um pouco mais pode deixar a situação ainda mais crítica do que já está. O secretário de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, reforçou durante coletiva nesta segunda-feira, que o lockdown é uma alternativa, mas pode ser adiado se as medidas tomadas pelas prefeituras forem rigorosas. Também não se sabe quando e nem quais cidades estariam incluídas na medida extrema. Entretanto, as ações de isolamento previstas em cada onda devem ser adotadas de imediato.

Patos Já - Prefeito espera por lockdown do Estado, mas governo afirma que não sabe quando ou em que regiões a medida ocorrerá


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG