Agosto Dourado: Mês mundial do aleitamento materno

O mês simboliza a importância da amamentação nos primeiros meses de vida

por Paula Mota
07/08/2020 - 08h40

Patos Já - Agosto Dourado: Mês mundial do aleitamento materno

A amamentação é capaz de salvar a vida de cerca de 13% das crianças, menores de cinco anos, em todo o mundo, como apontam estudiosos. O mês de agosto é conhecido como Agosto Dourado, como forma de simbolizar a luta pelo incentivo à amamentação.

O leite materno, logo nos primeiros meses de vida do bebê, é essencial para a saúde do recém nascido, pois, por meio dele, a criança recebe os nutrientes necessários para a o seu desenvolvimento. Protege contra diarreias, infecções respiratórias e alergias, diminui o risco de hipertensão, colesterol alto e diabetes, além de reduzir a chance de desenvolver obesidade. Ainda há evidências de que o aleitamento materno contribui para o desenvolvimento cognitivo dos bebês.

Entretanto, passar pelos primeiros dias da amamentação pode ser um desafio para muitas mamães, pois, sem as maneiras corretas de amamentar e devido ao próprio corpo da mulher, podem surgir dificuldades, como fissuras ao redor do mamilo e atraso na descida do leite. Patrícia Abadia, enfermeira, explica que é natural que o leite demore de três a cinco dias para descer e que, nos três primeiros dias desde o nascimento do bebê, o que sai é um colostro. Mas, não há motivo para preocupação, pois apenas o colostro é suficiente para a criança, nos primeiros dias da amamentação. A profissional explica ainda que é a sucção do recém nascido que fará com que o leite desça no tempo certo.

Outra dificuldade que muitas mulheres enfrentam é quanto as fissuras e pequenos ferimentos ao redor do mamilo. Isso pode ocorrer, devido a pega incorreta do bebê no seio. Para evitar essas feridas, é necessário que a criança seja colocada de maneira adequada no colo. "A mãe deve estar em uma posição confortável. O rosto do bebê deve estar de frente para a mãe, a barriga com a barriga da mãe" afirma Patrícia. Além disso, deve-se observar também se a boca do bebê preencheu toda a auréola do mamilo, para que ele seja amamentado da melhor maneira possível.

A recomendação, do Ministério da Saúde, é que a amamentação seja exclusiva até os seis meses de vida, para só então, iniciar a introdução de outros alimentos e, orienta-se ainda, manter o aleitamento até os dois anos de idade. É importante também que a mãe não desista e procure ajuda de um profissional, antes mesmo do nascimento da criança, para que, bem informada, saiba passar pela amamentação com os devidos cuidados e aproveitar esse momento "mãe e filho".


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG