Problema sem solução: Moradora reclama de mau cheiro no Bairro Quebec

O mau cheiro dura há anos

por Redação Patos Já
26/01/2021 - 16h00

Patos Já - Problema sem solução: Moradora reclama de mau cheiro no Bairro Quebec

Na manhã desta terça-feira (26), uma moradora do Bairro Quebec, em Patos de Minas, procurou nossa equipe de reportagem para reclamar de um problema que se tornou frequente e grave no bairro: mau cheiro oriundo da estação de tratamento de esgoto, próximo das casas. Segundo a mulher, a situação está fora de controle, e sua família está sofrendo as consequências.

A dona Zenilse e família moram há mais de quatros anos no Bairro Quebec, desde então, todos estão sofrendo com o mau cheiro, que vem da estação de tratamento de esgoto, da Copasa. A Ete fica a poucos metros das residências que foram construídas ali. Vale ressaltar que, a construção foi feita mesmo com a estação já ali construída.

A dona casa contou que o mau cheiro é tanto, que atrapalha até na hora de dormir, mas o pior, é na hora de se alimentar… Para a mulher, um pesadelo vivido por todos que ali vivem.

Em novembro de 2019 o Ministério Público Federal entrou com uma ação civil pública contra a Caixa Econômica Federal, o município de Patos de Minas e a Construtora Pizolato, pedindo indenização de cerca de R$ 130 milhões por graves irregularidades e danos materiais e morais causados a centenas de famílias que residem nas unidades habitacionais do Quebec I, II e III. Na ação, o MPF pede que seja definido um aluguel mensal no período de 1 ano para as famílias, até que a situação seja resolvida com a substituição por imóvel semelhante em outro local. Ressarcimento financeiro dos moradores, devido às melhorias realizadas nas casas, além da regularização ambiental e urbanística dos empreendimentos pelo município.

Outro pedido do MPF que consta na ação é para que o município realize a análise técnica de saúde, com rede médica destinada a estas famílias e atendimentos especializados. Até o momento, segundo Zenilse, nada foi feito.

A Justiça Federal através do juiz Flávio Bittencourt de Souza, remarcou uma audiência para o dia 10 de março de 2021 às 14h de modo a resolver o problema.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG