Para descobrir rastro deixado por hackers, Polícia Federal investigou empresa de Patos de Minas

Uma operação sigilosa na sede da empresa ajudou a PF a identificar as ligações via internet

por Redação Patos Já
01/08/2019 - 08h00

Patos Já - Para descobrir rastro deixado por hackers, Polícia Federal investigou empresa de Patos de Minas

Antes de chegar até os responsáveis pelo vazamento das mensagens do Ministro Sérgio Moro e de outras autoridades, a Polícia Federal desvendou o rastro dos hackers, com auxílio dos dados investigados em uma empresa de telecomunicação de Patos de Minas. As informações foram divulgadas pela reportagem da Folha de São Paulo.

De acordo com a publicação, a polícia obteve dados de operadoras de telefonia que mostravam que o celular de Moro havia recebido uma ligação do Telegram que informava um código de acesso ao aplicativo antes daquela com seu próprio número. A polícia também identificou uma série de chamadas ao ministro que foram feitas no mesmo instante da ligação do Telegram.

Os investigadores conseguiram confirmar que uma empresa chamada Datora de fato transportou tais chamadas para o número do Moro. As ligações transportadas foram feitas com a tecnologia Voip, que funciona via internet, e realizadas pela empresa Megavoip. 

Ainda segundo a reportagem, em 4 de julho, após determinação judicial, a Megavoip recebeu a PF e forneceu os acessos aos sistemas internos, para apuração e perícia. O serviço permite que um cliente possa usar computadores, telefones convencionais ou celulares para ligações de qualquer lugar do mundo, bastando estar conectado na internet.

Além da Folha de São Paulo, uma publicação da edição mais recente da revista Veja na coluna Radar, também cita o episódio investigativo realizado sigilosamente. " Antes de chegar aos hackers, a Polícia Federal fez uma operação sigilosa em 4 de julho em Patos de Minas, na sede da empresa Megavoip Telecom", destacou a nota.

Nós tentamos entrar em contato com o responsável pela empresa, indo até o endereço que está disponibilizado na internet, mas não conseguimos respostas sobre o caso.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG