Policia prende o médico Daniel Tolentino, suspeito da morte de dentista

A prisão aconteceu no inicio da manhã desta segunda- feira, em Patos de Minas.

por Matheus Borges
18/03/2019 - 07h52

Patos Já - Policia prende o médico Daniel Tolentino, suspeito da morte de dentista

Foi preso na manhã desta segunda-feira o médico metabologista e oftalmologista Daniel Tolentino, de 39 anos. Ele é suspeito de envolvimento na morte da namorada Roberta Pacheco, de 22 anos. No dia 4 de março a jovem que estava hospedada junto com Daniel em um hotel no bairro Lagoa Grande passou mal e foi internada em estado grave após sofrer crises convulsivas.

Após quase duas semanas de internação, a morte de Roberta foi confirmada por falência múltipla dos órgãos neste domingo. A família acusa o médico de envolvimento direto na morte. No dia da internação Daniel Tolentino disse a PM não ter agredido ou medicado a namorada. Tolentino foi preso hoje pela manhã e a polícia apreendeu documentos e equipamentos no seu apartamento que fica no bairro do Rosário, além de um veículo BMW, que pertence ao médico.

Entenda o caso:

No dia 5 de março, Roberta Pacheco estava na companhia do médico quando foi socorrida com convulsão e com hematomas pelo corpo, mas segundo declaração do médico à polícia militar, a jovem já estava com as marcas porque caiu da cama e estava se debatendo. A dentista teve parada cardiorrespiratória e foi levada pelo SAMU ao hospital.

Exames toxicológicos foram feitos em Roberta, segundo o tio da jovem Adenilson Rubim, e deram positivo para cocaína, mas de acordo com a entrevista dada à equipe da NTV, a família acredita que pode haver envolvimento do médico. Na sexta-feira (15), familiares e amigos fizeram uma manifestação na porta do Hospital Regional pedindo celeridade na investigação do caso às autoridades.

Nesta segunda-feira(18), uma das melhores amigas de Roberta, será ouvida pela Polícia Civil e o depoimento pode revelar dados importantes sobre o relacionamento de Daniel e Roberta. O médico também deve ser ouvido nesta semana. O delegado responsável pelo caso, Érico Rodovalho, disse que só vai se pronunciar depois que os indícios forem analisados.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG