Prefeito diz ter proposto rompimento amigável de contrato com a Copasa, mas multa é de R$ 345 milhões

O presidente da estatal se reuniu com Falcão na manhã desta terça-feira

por Odair Cardoso
22/06/2021 - 17h55

Patos Já - Prefeito diz ter proposto rompimento amigável de contrato com a Copasa, mas multa é de R$ 345 milhões

O presidente da Copasa, Carlos Eduardo Tavares de Castro, esteve em Patos de Minas nesta terça-feira (22), e se reuniu com o prefeito Luiz Eduardo Falcão. Após o encontro, os dois participaram de uma coletiva de imprensa, quando foram abordados diversos assuntos relacionados a CPI da Câmara e a qualidade na prestação dos serviços pela estatal.

Carlos Eduardo Tavares foi questionado a respeito das denúncias referentes ao não tratamento do esgoto, mau cheiro na ETE e o fornecimento de água, que chegaram à Câmara, motivando a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito. O presidente afirmou que vê com tranquilidade as investigações e garantiu que a companhia irá colaborar com o repasse das informações.

Ainda de acordo com Carlos Eduardo, 90% da população tem acesso ao serviço de tratamento de esgoto em Patos de Minas. O presidente da Copasa disse também, que no dia 8 de julho vai ser aberta uma nova licitação para atender aos distritos.

Mas segundo o prefeito, Falcão, muitas cobranças foram feitas a Carlos Eduardo durante a reunião, sobre todas as questões que geram as reclamações. O gestor reclamou das medidas pactuadas com a Copasa nas administrações anteriores, que ao seu ver são ruins para o município.

Em sua fala, o prefeito ainda afirmou ter sugerido um rompimento amigável do contrato, o que não foi aceito pelo presidente da Copasa, ressaltando que a multa é de R$ 345 milhões.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG