Justiça Elitoral cassa diploma de Prefeito e vice de Guimarânia

Adílio Alex Dos Reis e Alex Guimarães foram condenados pela prática de abuso de poder político

por Caio Machado
01/10/2021 - 11h45

Patos Já - Justiça Elitoral cassa diploma de Prefeito e vice de Guimarânia

A Justiça Eleitoral decidiu nessa quinta-feira (30) pela cassação dos diplomas do prefeito de Guimarânia, Adílio Alex Dos Reis (MDB), e do vice, Alex Guimarães Nunes (DEM). A ação foi proposta pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Cassados, Adílio e Alex são acusados de compras de voto e abuso de poder político e foram condenadas pela Justiça Eleitoral pela prática de abuso de poder político e foi declarada também pela justiça a inelegibilidade do prefeito Adílio por oito anos, a contar da eleição de 2020.

O prefeito Adílio Alex Dos Reis também foi multado pela prática das condutadas vedadas, por ter distribuído cerca de 59  títulos do Programa de Regularização Fundiária Urbana nas vésperas da eleição. O valor da multa é de 30.000 UFIR, em torno de 27 mil reais. Os dois podem recorrem enquanto permanecem no cargo.

Procurado pela reportagem do Patos Já, o prefeito não se manifestou. Entretanto, em uma nota de esclarecimento, Adílio e Alex afirmam respeitar a decisão da justiça eleitoral, mas alegam que em momento algum praticaram qualquer conduta vedada durante a campanha eleitoral de 2020 e que irão ocorrer em Belo Horizonte.

Denúncia

Segundo o PSB, o então candidato à reeleição e atual Prefeito de Guimarânia fez a entrega de títulos de legitimação fundiária de imóveis pertencentes ao Município de Guimarânia para cinquenta e nove munícipes nos três dias que antecederam as Eleições Municipais de 15 de novembro de 2020.

Os títulos são provenientes do Programa de Regularização Fundiária Urbana e as propriedades estão localizadas no Bairro Romãozinho. A entrega das escrituras foi divulgada no perfil institucional do município no Facebook no dia 17 de novembro 2020.

Houve participação direta do próprio Vice-Prefeito, uma vez que pessoalmente entregou os documentos. Ainda segundo a denúncia, houve a promessa expressa de que outros títulos seriam entregues após as eleições, mas somente no caso dos Investigados serem eleitos

Prefeito e vice se pronunciam

Em nota, Adílio e Alex afirmam respeitar a decisão da justiça eleitoral, mas alegam que em momento algum praticaram qualquer conduta vedada durante a campanha eleitoral de 2020 e que irão ocorrer em Belo Horizonte.

Confira em vídeo visita da nossa reportagem à Guimarânia e comentário de advogado sobre a decisão da justiça.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG