Comissão investiga endereços de empresas envolvidas em "Festa das caçambas" de Lagamar

Em Patos de Minas, constatou-se que no endereço fornecido como sendo a sede de uma das empresas, existe na verdade uma residência

24/03/2015 - 16h33

Patos Já - Comissão investiga endereços de empresas envolvidas em

Mais um passo foi dado para o esclarecimento do caso que ficou conhecido como "Festa das Caçambas" do município de Lagamar. Após a denúncia na Câmara Municipal, uma comissão processante foi montada para que apurar os fatos que sugerem fraude em licitação.

De acordo com a denúncia,  feita no dia 13 de fevereiro deste ano, pelo morador João Mateus da Silva, haveria fraude no processo para que a empresa do primo do vereador Julio Alves, fosse contratada de maneira ilegal para alugar ao Município um caminhão poliguindaste e seis caçambas. O prefeito Cássio de Wilde Marra foi o responsável pela abertura do processo licitatório e a sua homologação e avaliação de bens. Na denúncia foi pedida a perda de mandato tanto do prefeito quanto do vereador.

Nesta terça-feira (24), uma comissão de vereadores, juntamente com a procuradora da Câmara Municipal de Lagamar, esteve em Patos de Minas para uma etapa importante da investigação. Eles checaram o endereço de uma das empresas, que supostamente participaram da licitação. 

O endereço visitado foi uma casa na rua Olynto da Rocha Filgueira no Bairro Cidade Jardim, onde supostamente seria a sede da empresa. Mas o que os vereadores encontraram foi uma residência. Conforme a  procuradora da Câmara de Lagamar Renata Silva Alves, foi confirmado que na casa mora a mãe do proprietário de uma das empresas que participou da polêmica licitação. 

O mesmo procedimento aconteceu com outra empresa que também teria tomado parte no processo, com endereço em Vazante e novamente constatou-se de que não existe a sede relacionada no local indicado. 

Ainda de acordo com a procuradora, a não constatação dos endereços das empresas já era esperada pela comissão devido às denúncias. As apurações feitas pelos participantes da comissão não serão encerradas. Os vereadores começaram a oitiva das testemunhas do prefeito e do vereador denunciado, que era o secretário de obras na época da licitação e suposto primo do ganhador da concorrência. 


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG