Funcionários e pacientes denunciam médico por descontrole e agressão física em Luizlândia do Oeste (JK)

Depois que soube que seria demitido, o médico mandou o encarregado da prefeitura para "aquele lugar"

por Matheus Alves
Fonte: Portal JP AGORA
06/07/2022 - 14h00

Patos Já - Funcionários e pacientes denunciam médico por descontrole e agressão física em Luizlândia do Oeste (JK)

Na última sexta-feira (01/07), o portal de notícias de João Pinheiro recebeu relatos de diversos moradores do distrito de Luizlândia do Oeste (JK) acerca do comportamento de um médico que havia acabado de chegar no Unidade Básica de Saúde do distrito. Ele foi acusado de desrespeitar funcionários e pacientes, chegando até mesmo a agredir um deles, segundo informado à redação do site. O homem foi afastado de sua função, mas, antes disso, ainda proferiu palavras de baixo calão direcionadas ao encarregado da prefeitura.

O primeiro relato recebido pela equipe de reportagem do site apontou que o médico chegou para trabalhar na segunda-feira, 27 de junho, e logo todos os profissionais da saúde já notaram que ele não respeitava ninguém. A funcionária que entrou em contato preferiu manter o anonimato temendo represálias, principalmente diante do estado emocional demonstrado pelo médico com todos a seu redor. Um abaixo assinado, então, foi redigido por todos os profissionais solicitando o afastamento do médico.

“Ele chegou na segunda-feira pra trabalhar e ninguém gostou dele porque ele maltratava todos os funcionários, mesmo sendo novato. Aí na quarta-feira, o enfermeiro chefe da UBS veio e fez uma reunião. Depois, todos os funcionários assinaram um abaixo assinado pra poder tirar ele de lá, pois ele estava maltratando muito as pessoas. Na sexta-feira, ele bateu em um paciente na frente de todo mundo, na frente das crianças dele. Segundo eu soube, uma técnica de enfermagem o conteve” disse a mulher, que pediu para não ser identificada.

Uma moradora do distrito que precisou se consultar com o médico citado também enviou seu relato reportagem. Indignada, a mulher contou que ficou com medo de entrar no consultório porque soube das histórias antes de chegar a hora da sua consulta. Infelizmente, seu receio se confirmou, já que, segundo ela, o médico a tratou muito mal.

“Eu depois dos relatos me senti insegura de entrar no consultório, mas precisava fazer a consulta. Então, entrei no consultório e entreguei o encaminhamento. O médico leu e começou a falar sobre a economia do país sem nem me deixar falar o porquê da minha consulta, falando coisas desconexas do tipo ‘você é uma pessoa disfuncional, o país está quebrado, remédios não irão ajudar você, você que tem que se ajudar, tem que deixar as pessoas se estreparem’. Ele ainda perguntou se eu tinha filhos. Eu respondi que sim e ele falou pra eu focar na educação deles não virarem vagabundos, com essas palavras. Sai da consulta horrorizada” disse a paciente, que também preferiu manter o anonimato.

Os relatos recebidos pelo site convergiram todos no sentido de que a situação só foi regularizada depois que o encarregado da prefeitura foi comunicado. Então, o portal de notícias de João Pinheiro entrou em contato com o encarregado para saber se, de fato, o médico teria sido demitido e a informação foi a de o médico desrespeitou o referido encarregando, mandando-o para “aquele lugar”, e ainda se referiu a todos da saúde do distrito como “asnos”.

“Ele trabalhou cinco dias e parecia ser meio descontrolado. Diante da reclamação dos funcionários, pedi a demissão dele. Quando fui comunicar, recebi uma mensagem dele rindo da situação, me mandando para aquele lugar e chamando a todos de asnos. Fiquei impressionado e preferi não respondê-lo” disse Neuton, encarregado da prefeitura em JK, confirmando que o médico foi demitido. A reportagem procurou a secretaria de saúde de João Pinheiro, mas não houve resposta.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG