Novas indústrias geram investimentos de R$ 5 bi para Araguari

Cidade está recebendo multinacionais como fábricas de celulose e fertilizantes e hospital, entre outros

por Redação Patos Já
01/08/2019 - 11h50

Patos Já - Novas indústrias geram investimentos de R$ 5 bi para Araguari

A cidade de Araguari, no Triangulo Mineiro, receberá investimentos em até R$ 5 bilhões, como forma de investimentos que envolvem diversos projetos, com a criação de milhares de empregos. A reportagem é do jornal O Tempo.

O maior deles, de R$ 4 bilhões, vem da LD Celulose, que já começou a investir na cidade numa linha de produção de celulose para fazer tecido. “Nesta primeira semana de agosto, começa a terraplenagem da fábrica, numa área de 1,5 milhão de metros de área onde a planta será instalada com geração de 6.500 empregos na obra, e, quando estiver pronta, serão 1.200 empregos.

A LD Celulose fica pronta no segundo semestre de 2022”, informa o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Araguari, Juberson dos Santos Melo.

A empresa é uma joint venture formada entre a Duratex e o grupo austríaco Lenzing. A escolha de Araguari se deu pelo volume de água existente na região e pela área plantada de 58 mil hectares de eucaliptos que pertence à Duratex. O aporte financeiro, segundo o secretário, é do grupo austríaco.

“A viabilização da LD Celulose é por conta do bloco de eucalipto que tem, e dentro dessa floresta passa uma linha férrea, então tem logística e, próximo a esse maciço, tem o rio Araguari, que tem volume grande de água”, explica.

O secretário conta que, na produção da celulose para fazer o tecido, aproveitam-se 40% da madeira. “O que vai sobrar dessa madeira chamam de biomassa, e eles vão produzir energia com o resto da madeira e vão produzir 132 megawatts, sendo que para funcionar a fábrica vão gastar 72 megawatts por mês, e a sobra será vendida para a Cemig. Essa sobra (de energia) ilumina duas Araguaris. É o maior projeto do Indi atualmente”, revela.

Em agosto, será definida a questão tributária do projeto, referindo-se ao ISS. “Essa produção vai influenciar o VAF da cidade. O projeto da LD Celulose é a cereja do bolo”, diz

Outros projetos

Ao mesmo tempo, Araguari, que tem 130 anos e 120 mil habitantes, vai ao encontro de outros projetos. Com 272 leitos, tem o Hospital Sagrada Família, com um investimento de R$ 70 milhões e que fica pronto no final de 2020, de acordo com o secretário.

A Fertilizantes Tocantins (FTO), controlada pelo grupo suíço EuroChem, já está com uma fábrica de fertilizantes funcionando em Araguari há mais de um mês. Atualmente a FTO possui uma unidade corporativa em Goiânia e oito unidades de produção no Brasil, sendo uma delas em Araguari.

A multinacional investiu mais de R$ 190 milhões até o momento, somando-se o investimento nas três últimas fábricas inauguradas no país, entre elas, a unidade de Araguari.

“Acreditamos em um mercado promissor em Minas Gerais, porém aguardaremos os frutos de Araguari para futuras decisões de expansão para o Estado. Estamos em constante crescimento e, para isso, pensamos sempre à frente”, disse a empresa, em nota.

Com a geração de mais de 200 empregos, está previsto para o segundo semestre o início das obras de instalação da LongPing, de beneficiamento de semente de milho com investimento de R$ 240 milhões. Com 40 empregos, foi inaugurado o Centro de Simulação Realística de Medicina, com investimento de R$ 20 milhões.

Minientrevista com Juberson dos Santos Melo, Secretário municipal de desenvolvimento econômico de Araguari

Por que Araguari tem sido a escolha para a instalação de diversas empresas? Temos três indicadores. O primeiro deles é a localização da cidade, com as BRs, e aqui é um entroncamento de estrada de ferro. Se não tivesse estrada de ferro, a água e o eucalipto, o projeto da LD Celulose não estaria aqui.

O segundo ponto é a diversificação da economia. A cidade não ficou refém de uma única economia, como as cidades de Brumadinho, Abadiânia e Mariana. Araguari é a maior produtora de suco do país, maior produtora de tomate de Minas Gerais, maior exportadora de carne de Minas Gerais e é a cidade que tem a maior cultura de café irrigado do mundo.

O terceiro ponto é a educação da cidade, que gera mão de obra qualificada. Araguari conseguiu progredir na prestação de serviço e no comércio. A cidade tem 120 mil habitantes e até 2030 a projeção é que ultrapasse os 150 mil habitantes.

O que fizeram para atrair novos negócios? Estamos no projeto há dois anos. Quando conseguimos as áreas do Distrito Industrial, fomos a São Paulo, Goiás e regiões de Minas falando que tinha área de graça para doar, infraestrutura, falando dos grandes investimentos – LongPing, Fertilizantes Tocantins, LD Celulose e o Hospital Sagrada Família.

- O secretário Juberson dos Santos Melo garante que a Prefeitura de Araguari está fazendo uma força-tarefa para evitar a burocracia e, assim, os projetos saírem do papel o mais rápido possível.

- O Centro de Simulação Realística de Medicina recebeu investimento de R$ 20 milhões. “É o maior simulador da América Latina que já está funcionando”, comemora.

- São cerca de oito robôs no centro de simulação.“O procedimento que se fazia com um corpo está sendo feito com máquina e procedimentos cirúrgicos. Antes tinha que usar um cadáver, agora o estudante de medicina olha o robô. Eles estão estudando com robôs”, conta o secretário.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG