Conselho Municipal de Saúde recebe projeto da Santa Casa de Misericórdia

por Odair Cardoso
01/07/2021 - 09h40

Patos Já - Conselho Municipal de Saúde recebe projeto da Santa Casa de Misericórdia

Nessa quarta-feira (1/7), o Conselho Municipal de Saúde promoveu reunião extraordinária, para receber o projeto de implantação da Santa Casa de Misericórdia em Patos de Minas. O encontro contou com a presença dos conselheiros, vereadores, profissionais da saúde, do presidente da Santa Casa, Marco Antônio Nasser de Carvalho, o prefeito, Luís Eduardo Falcão e a secretária de saúde, Ana Carolina Caixeta.

Diversos pontos do projeto foram discutidos para tirar dúvidas, esclarecendo de que maneira a nova unidade de saúde prestará os atendimentos. Os conselheiros foram informados que a gestão e ampliação será realizada pela Santa Casa, que atenderá 100% SUS, no prédio do Centro Clínico, cedido pela Fepam. Caberá ao município repassar os equipamentos existentes e já instalados no Hospital de Campanha.

De acordo com o conselheiro estadual de saúde, Pedro Cunha, que também participou da reunião, o presidente, Marco Antônio Nasser, afirmou que serão disponibilizados 70 leitos clínicos, 30 leitos de UTI adulto, 20 leitos de UTI neonatais além de hemodiálise e maternidade. Os profissionais serão contratados pela Santa Casa, dando preferência aos trabalhadores que já atuam no HC. Ainda conforme Cunha, foi dito que os atendimentos terão início após a diminuição do número de pacientes da Covid-19, sendo encaminhados para uma área reservada.

Outra informação recebida pelo conselho é relacionada a documentação, que segundo foi informado, está em processo adiantado, com registro já confirmado no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde - CNES. Durante a reunião, o prefeito Falcão afirmou que a UPA deverá ser reformada e ampliada.

Para Pedro Cunha, este novo instrumento resolve uma parcela da defasagem de leitos no município. Mas que outras ações precisam ser implementadas, "como a ampliação do Hospital Regional, a retirada da casa da gestante de dentro da unidade, e a transferência do hemocentro para um local mais apropriado, dando assim mais tranquilidade para doadores e trabalhadores, liberando o atual prédio para o HRAD", destacou.

O conselheiro ainda cita a implantação do SAMU regional, "que regula e organiza a urgência e emergência e leva aporte financeiros para todos os hospitais da Rede de Urgência e Emergência", alertou.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG