Doença misteriosa em Minas: SES emite nota técnica orientando hospitais do Estado

Em Patos de Minas, o setor de epidemiologia disse não ter registrado notificações de casos

por Odair Cardoso
08/01/2020 - 06h50

Patos Já - Doença misteriosa em Minas: SES emite nota técnica orientando hospitais do Estado

A morte de um homem, de 55 anos, que estava hospitalizado em Juiz de Fora, na Zona da Mata de Minas, com quadro de insuficiência renal e alterações neurológicas, faz acender o alerta para todo o Estado. Diante da doença misteriosa a Secretaria de Estado de Saúde – SES, emitiu nessa terça-feira (7/1), nota técnica aos profissionais de saúde, orientando comunicação urgente.

A reportagem do Patos Já entrou em contato por telefone com a secretária de saúde de Patos de Minas, Denise Fonseca, para falar sobre a situação de possíveis casos no município. De acordo com ela, a vigilância epidemiológica municipal não detectou situações semelhantes as que estão sendo investigadas, mas que as orientações da SES, já foram repassadas aos profissionais em saúde.

Nota técnica da SES.

O texto diz que em 30 de dezembro de 2019, o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) foi notificado da ocorrência de um caso de insuficiência renal aguda com alterações neurológicas de etiologia a esclarecer de paciente internado em hospital privado de Belo Horizonte.

Ainda conforme a nota, em 31 de dezembro foi notificado um segundo caso com a mesma sintomatologia, internado em hospital de Juiz de Fora. A partir dessas notificações foi desencadeada uma investigação conjunta do CIEVS Minas / CIEVS BH com o objetivo de esclarecimento diagnóstico e busca de novos casos.

Até o dia 6 de janeiro de 2020, foram notificados 7 casos suspeitos com o início de sintomas mais precoce ocorrido em 19 de dezembro de 2019. Os dados iniciais mostraram que 100% dos pacientes são do sexo masculino, mediana de idade 49 anos (23 a 76 anos), 5 residentes em Belo Horizonte, 1 em Ubá e 1 em Nova Lima; 6 deles internados em hospitais da região metropolitana de Belo Horizonte e 1 em Juiz de Fora.

Ainda conforme o texto da SES, a média de dias entre início dos primeiros sintomas e a internação foi de 2,5 dias. Todos com insuficiência renal aguda de rápida evolução (até 72 horas) e alterações neurológicas centrais e periféricas. Exames laboratoriais estão sendo realizados na Fundação Ezequiel Dias (FUNED) para pesquisa de Arboviroses, Febres Hemorragicas, Infecções bacterianas e fungicas sistêmicas, Doenças Neurolinvasivas, intoxicações exógenas, dentre outras.

Definição de caso:

Indivíduo que a partir de primeiro de dezembro de 2019, iniciou com sintomas gastrointestinais (náusea e/ou vomito e/ ou dor abdominal) associados a insuficiência renal aguda grave de evolução rápida (em até 72 horas) seguida de uma ou mais alterações neurológicas: paralisia facial, borramento visual, amaurose, alteração de sensório, paralisia descendente.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG