Novo protocolo do Minas Consciente permite funcionamento de todas as atividades independente da classificação de ondas

A modernização do plano permite o funcionamento em todas as ondas, mas com regras mais rígidas

por Redação Patos Já
28/01/2021 - 08h30

Patos Já - Novo protocolo do Minas Consciente permite funcionamento de todas as atividades independente da classificação de ondas

A Macrorregião Noroeste, na qual está Patos de Minas, regrediu para a onda vermelha do plano Minas Consciente. Já a nossa microrregião permanecerá na onda amarela. No entanto, independente da cor de cada fase as atividades comerciais não mais serão interrompidas no Estado. É o que determinou o novo protocolo lançado nessa quarta-feira (27), permitindo o funcionamento em todas as ondas, mas com regras mais rígidas. O Comitê Extraordinário Covid-19 aprovou a modernização do plano elaborado pelo executivo mineiro.

Regras

Com a nova versão, o comércio e os eventos, por exemplo, serão liberados mesmo que a cidade esteja na onda vermelha, mas terão que seguir algumas regras, pensando na saúde, no distanciamento e evitando qualquer risco acentuado para a sociedade. A fase 3 do plano também traz a restrição de algumas atividades que correspondem aos serviços essenciais, como padarias, bancos, farmácias e supermercados.

O secretário de Estado de Saúde, o médico Carlos Eduardo Amaral, explicou que, “Nos serviços essenciais, tínhamos um distanciamento linear de 2 metros na onda vermelha. Nós passamos para 3 metros. Então, isso já é uma vez e meia a mais de restrição. Em relação à metragem quadrada, é importante lembrar que se temos um supermercado de 1.000 metros quadrados, no máximo 100 pessoas podem estar ali. Esse tipo de mudança é o que vai trazer impacto”.

Em eventos, a limitação de pessoas será de 30 na onda vermelha, 100 na onda amarela e 250 na onda verde. Nas ondas vermelha e amarela, o protocolo é mais restritivo, envolvendo o controle de fluxo na entrada dos estabelecimentos, o limite de uma pessoa por atendente no comércio não essencial, a proibição de autoatendimento para reduzir o contágio dentro dos estabelecimentos, a medição de temperatura na entrada e o estímulo aos agendamentos.

Em relação aos hotéis e atrativos culturais e naturais, na onda vermelha é permitido 50% da ocupação; na onda amarela, 75%; e, na onda verde, 100%.

A fiscalização será feita pelos gestores municipais, que poderão contar com o apoio da Polícia Militar e também com a população, por meio de denúncias de descumprimento das regras.


Comentários
Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor

  • NossaFM 105,9 - Patos de Minas/MG
  • NTV - Patos de Minas/MG
  • NossaFM 96,3 - Oliveira/MG