patosja_logo

Estudo indica redução de 14,7% no número de mulheres vítimas de crimes violentos em Minas

No Dia Internacional da Mulher, Sejusp divulga pesquisa especial realizada para avaliar perfil e participação feminina entre as vítimas de crimes violentos no estado

por Odair Cardoso

fonte: Agência Minas

Publicado: 08-03-2024 8:34:11

Policiais

imagem desfocada de mulheres andando na rua

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, celebrado nesta sexta-feira (8/3), a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) elaborou um estudo especial para avaliar, com foco, como está a segurança das mulheres em Minas Gerais.

 

A pesquisa, realizada pelo Observatório de Segurança Pública com base nos anos fechados de 2022 e 2023, segrega as vítimas que são mulheres em todos os crimes violentos atualmente monitorados e divulgados mensalmente pela Sejusp. A intenção foi conhecer a fatia da participação feminina entre os vitimados no estado, assim como qual natureza criminal ainda é desafio para as forças de segurança. O perfil das mulheres mais atingidas também foi conhecido, como forma de mitigar a reflexão sobre os dados para a elaboração de políticas públicas ainda mais especializadas em Minas Gerais.

 

De acordo com o estudo, considerando todo o pacote de crimes violentos, há uma redução de 14,7% no total de vítimas do sexo feminino em Minas Gerais, no ano de 2023 comparado ao de 2022. Ou seja, foram 2.824 mulheres vítimas de crimes violentos a menos, entre um ano e outro. O dado passou de 19.199 para 16.375. Vale ressaltar que, entre os 13 crimes classificados como violentos, estão, por exemplo, homicídio consumado e tentado, estupro consumado e tentado, roubo consumado e tentado, extorsão mediante sequestro, sequestro e cárcere privado, entre outros.

 

O roubo consumado, apesar de ser o crime que mais afetou as mineiras em 2023, com suas vítimas representando 59,7% do total entre os 13 crimes avaliados, também teve uma das maiores quedas em número de vítimas entre 2022 e 2023. Foram 23% menos mulheres roubadas no ano passado, na comparação com 2022 (12.721/9.787).

 

O estudo aponta ainda que as mineiras foram menos vítimas de crimes como homicídio tentado, sequestro e cárcere privado, estupro de vulnerável tentado, extorsão mediante sequestro, extorsão tentado e sequestro e cárcere privado, no último ano. E mais vítimas, no mesmo período, de crimes como extorsão, homicídio, estupro de vulnerável, entre outros, como aponta o quadro a seguir.

painel mostrando os números da violência

"A base de qualquer política pública de qualidade é a prospecção de cenário, o entendimento numérico, qualitativo e com evidências que indiquem por onde o Poder Público precisa começar a agir ou melhorar o que tem sido feito. Esse estudo chega em ótima hora, no Dia Internacional de Mulher, para comprovar que o Estado olha pelo público feminino e quer apontar caminhos cada vez mais seguros para as mineiras," ressaltou o secretário adjunto da Sejusp, cel. BM Edgard Estevo. Ele salientou as quedas significativas de vítimas mulheres em alguns crimes no estado, mas lembrou que todo o trabalho desenvolvido é para que todos os dados sejam cada vez mais positivos.

 

Distribuição

 

A capital, que tem o recorte da 1ª Região Integrada de Segurança Pública (Risp), concentra, numericamente, o maior número de registros de crimes violentos contra mulheres (27,8% do estado). Já a região de Barbacena, com as 61 cidades que compõem a 13ª Risp, está na outra ponta, com 1,61% da concentração das vítimas mulheres em Minas.

 

Quando a avaliação é feita sob a variação do número de vítimas entre um ano e outro, ou seja, o quanto esse dado caiu entre 2022 e 2023, a região de Divinópolis, com 50 cidades, possui a maior redução: 32,4%, com o número de vítimas de crimes violentos femininas diminuindo de 903 para 610 no período analisado. A região de Pouso Alegre, 17ª Risp, com 72 cidades, fica em segundo lugar, com redução de 26,2% (430/317)

 

Perfil das vítimas

 

As vítimas de crimes violentos em Minas têm, em sua maior parte, de 35 a 64 anos (33,4%). A cútis parda é a declaração de 38,9% das ocorrências e, nesta análise de naturezas criminais, do pacote de crimes violentos, 73,3% das vítimas não possuem relação com os autores dos crimes.

 

Possivelmente pelo crime com maior impacto no pacote de crimes violentos ser roubo, a causa presumida para a prática dos crimes com maior impacto no resultado final é a vantagem econômica (56,2%). Entre os crimes, 49,2% acontecem nas vias públicas e 26,3% nas casas. A arma de fogo é o meio mais utilizado (29,9%).

PCMG
Polícia Civil prende suspeito por tráfico de drogas no Residencial Monjolo
IMAGEM DE DIVULGAÇÃO
Sicoob Credicopa realiza campanha de Seguros Patrimoniais com as menores taxas
PMMG
Motociclista bate em traseira de veículo e fica ferido na BR-352
PMMG
Caminhonete capota na MG-410 após condutor perder controle direcional
ARTE DE DIVULGAÇÃO
Sicoob Credicopa lança linha de crédito especial para quem quer adquirir e ter capital de giro no estande do Shopping Paiolão da Fenamilho
IMAGEM DA INTERNET
Biblioteca João XXIII recebe especialista em Carolina de Jesus para roda de conversa
ARTE GE
Clássicos entre URT e Mamoré pelo Módulo 2 do Campeonato Mineiro devem acontecer com torcida única
imagem colorida em verde, vermelho e preto, com a inscrição: Eleições 2024
Saiba como regularizar a sua situação eleitoral e votar nas Eleições 2024
tela de computador mostrando a página dos Correios da internet, mostrando a inscrição sala de imprensa
Correios anunciam cargos de nível médio e superior em concurso público
Imagem colorida com mulher de costas em uma praça com muitas árvores
Justiça condena casal Rigueira por manter Madalena Gordiano em trabalho escravo por 15 anos
mostra cultural e científica
Mostras culturais e científicas são realizadas no Colégio Marista
Moto recuperada
Polícia Civil de Minas Gerais recupera motocicleta usada como pagamento de dívida em ponto de tráfico
Trânsito
Motoristas das categorias C, D e E devem ficar atentos ao prazo para realização do exame toxicológico
furto
Homem furta televisão dos pais para trocar em drogas
buraco
Buraco próximo à Travessa José Matheus Ferreira causa transtornos
Delegacia de Policia Civil
Suspeito de cometer homicídio em Rio Paranaíba é preso pela Polícia Civil
Campo do Mamoré
Mamoré divulga novas contratações e deve fazer amistoso no fim de semana
saúde mental
Paciente do Caps reclama de falta de atendimento
imagem mostrando o mapa-mundi com o Brasil no centro
IBGE inicia venda do mapa-múndi com o Brasil no centro
imagem colorida mostrando notas de 50, 5 e 2 reais sobre uma mesa, ao lado das 11 pedras de crack apreendidas pela políica
Duas mulheres são presas com pedras de crack em Patos de Minas
imagem colorida feita durante a noite, mostrando fogo com chamas altas nos pneus que estão no chão,
Terceiro incêndio em depósito de pneus pode ter sido criminoso
PCMG
Depois de prisão por tentar invadir casa de ex-companheira e realizar ameaças, homem é liberado após pagar fiança no valor de dois mil reais
FACEBOOK
Mãe denuncia suposta agressão contra filha de 3 anos em CMEI do município de Lagoa Grande
NTV
PL que destina recurso à SECTEL para realização de Fenapraça 2024 é aprovado pela Câmara Municipal